Chega de mimimi… esse é um sintoma da auto destruição!

O ser humano é dotado naturalmente de insatisfação seja pela curiosidade, necessidade ou por determinação de seus objetivos e sofrimentos.

Naturalmente as pessoas se sentem desafiadas diante de algum problema. Uma pessoa considerada normal de saúde mental e física, reage procurando respostas e soluções com o objetivo de vencer o obstáculo e nesse meio tempo descobre e mesmo agrega conhecimentos importantes. Quando as pessoas por algum motivo são afetadas por doenças (manifestas ou não) advindas de nuvens espirituais que nublam o espírito do ser humano e por sua vez refletem no corpo físico, acabam diminuindo sua vitalidade e suas reações acabam não mais sendo o que seria de esperar.

Essa questão da vitalidade junto com a vida corrida e estilo de vida atuais fizeram com que o ser humano pendesse para uma vida sem tempo, sem brilho, sem desafios maiores aparentes, e dessa forma , com sua vitalidade diminuída surgiu a era de reclamar de tudo, de ficar insatisfeito com tudo e todos e sempre culpar os demais – reflexo da cultura material pois o materialista sempre encontra desculpas nos outros. Quem age assim não é de fato um ser espiritualista, pois espiritualidade significa procurar respostas e reações internas, dentro de cada um, e não fora de nós.
Quando passamos a achar que o problema está nos outros estamos sendo materialistas, essa é uma característica forte – a culpa está sempre nos demais. Chega-se ao ponto de achar que seu desânimo, falta de resultados e fracassos é por culpa de fulano ou beltrano. Nada mais enganoso para quem acredita ou segue a Espiritualidade.

Quando não aprendemos e praticamos o suficiente sobre as Leis da Espiritualidade achamos que a causa de nossos erros (falta de resultados, desânimos, fracasso, infelicidade etc. ou não resolução dos 3 problemas, como doença, problemas financeiros e conflitos) está fora de nós. Essa visão materialista atrais mais energias ruins e por isso devemos aprender a sair desse tipo de vibração. Quando no coração não tem gratidão e a espiritualidade está em níveis baixos, o ser humano tem essa tendência de voltar a ser materialista. Nesse ponto, nossos sentimentos em nosso coração, são invadidos por energias negativas e ruins. Isso acontece por sua incompreensão ou ignorância na maioria dos casos ou decisão através dos pensamentos. A partir desse ponto a vida não será como antes.

A ingratidão toma conta do coração e a vida se transforma em cinza, a alegria vai embora, e os velhos gatilhos voltam, disparando ansiedade, depressão e outras doenças. Quem tem alegria no coração reclama muito pouco e essa alegria só se consegue manter com estudo e prática da espiritualidade. Não existe outro caminho. A gratidão é a chave, a prática e estudo das coisas da espiritualidade é que nos dão propósito e nos faz ser felizes.
Sugiro que conheça nosso site e se inscreva para receber artigos como esse e muitos outros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *