Espiritualidade

A Lei da Ordem

A primeira lei do universo é a Lei da Ordem. Parte da Lei da Ordem é que o espírito deve sempre preceder a matéria. A Lei da Ordem é a lei mais básica e fundamental; se aplica a tudo. Se reconhecemos esta lei e agimos de acordo com ela, prosperamos; se não a reconhecemos, tudo começa a dar errado. Devemos aplicar esta lei em nossas vidas e atividades diárias para que possamos alcançar a felicidade e o sucesso. Embora a Lei da Ordem não seja um tópico de fácil compreensão, especialmente para pessoas acostumadas a pensar do modo ocidental (materialista), é um assunto muito importante, e insistimos na importância de observar esta lei em tudo que fazemos. Quando alguma coisa negativa acontecia, um sábio estudava a questão e frequentemente achava a causa na desobediência a lei da ordem.

Atividades espirituais devem sempre ter precedência sobre atividades menos importantes, como fazer compras ou outros afazeres. Porém, quando temos dificuldade em seguir a Lei da Ordem, devemos agir de acordo com as circunstâncias. Quando temos alguma razão significativa para não seguir esta lei, podemos então não a cumprir, mas sempre reconhecendo com reverência que fizemos um pequeno desvio neste caso.

Nos dias em que há festejos ou encontros especiais ou aulas na unidade, faça todo esforço para assisti-los. Se fizer isto, você estará agindo de acordo com Lei da Ordem e receberá graças em abundância. Muitos membros têm recebido muitas graças após assistir a um palestra especial, embora estejam passando por uma purificação grave, ou tenham negócios urgentes ou, ainda, estejam em alguma outra situação difícil.

Durante a Era da Noite, ou Era da Ordem Inversa, as forças negativas exerciam uma influência, uma grande e forte influência. O plano das forças negativas era de enganar a humanidade para que ela pensasse e agisse seguindo uma ordem inversa e fazê-la acreditar que as leis físicas podiam preceder as espirituais. As forças das trevas se empenhavam para que as pessoas se esquecessem do Criador e colocassem suas vidas preciosas nas mãos do materialismo. Durante este período, tudo parecia dar certo na maioria dos casos quando as pessoas deixavam que a matéria tivesse precedência sobre o espírito; elas não observavam nenhuma consequência negativa séria por causa de seu comportamento. O intervalo entre uma ação e suas consequências era grande porque na Era da Noite a ação da lei divina era inexata e lenta. A vibração era baixa e a Luz fraca e transcorriam períodos de tempo longos antes que o Mundo Espiritual pudesse refletir-se no plano físico. Como resultado desta aparente falta de repercussões por suas faltas, as pessoas erroneamente pensavam que podiam continuar violando a Lei do Espírito Precede a Matéria e as forças negativas faziam com que os indivíduos acreditassem que podiam controlar a natureza e forçá-la a obedecê-los. O resultado disto é o sofrimento, a confusão e o caos que vemos hoje.

À medida que o Reino Espiritual se torna mais brilhante e a Nova Era avança, a observação da lei divina se torna mais exata e age com mais rapidez. As forças negativas têm medo da Luz (energia de alta vibração) e lutam contra ela. No momento elas estão fazendo um esforço desesperado e tentando atingir os que seguem o Caminho da Luz, querendo que ajamos na ordem inversa e acreditar que o físico precede a matéria. Se não estamos de prontidão, podemos ser influenciados pelas forças negativas inconscientemente.

Devemos estar sempre alertas e ter presente a importância da Lei da Ordem. A única forma de conseguir a verdadeira felicidade é obedecer a esta lei e ter plena consciência de que, em nossas vidas, o espírito sempre precede a matéria, e administrar nossas atividades de acordo com isto. Quer saber mais sobre este e outros assuntos é só entrar no nosso site e se inscrever para receber as novidades e ainda conhecer um pouco mais sobre nossos cursos – www.clinicaokada.com.br

Como nos transformamos em instrumentos Negativos

Rachel Carson alerta em seu livro Primavera Silenciosa (Silent Spring) que, pela primeira vez na história da humanidade, cada um de nós está sujeito a entrar em contato com produtos químicos perigosos durante toda nossa vida. Este envenenamento e poluição do nosso meio ambiente é um assunto muito complexo. Devemos poder observar tudo em níveis ou dimensões diferentes. O mundo físico ou material é só o primeiro nível da realidade. Não há nada de errado em simplesmente observarmos as coisas como elas são e de formarmos nossas opiniões a respeito delas, mas, se somente observarmos a vida no nível físico, nossas observações serão superficiais.

Por exemplo, costumamos falar sobre coisas ou pessoas boas ou más. Precisamos entender que um conflito entre o Bem e o Mal está sempre ocorrendo nas profundezas do plano etéreo. Quando nos conscientizamos disto, começamos a ter um entendimento mais profundo a respeito de ocorrências no plano terrestre. O que acontece aqui é muitas vezes uma reflexão deste conflito entre forças positivas e negativas.

Num nível ainda mais profundo ou mais alto, tudo faz parte de plano Divino perfeito, da alta espiritualidade, que é profundo demais para que possamos compreendê-lo plenamente; porém, neste drama divino, tudo está acontecendo por necessidade de acordo a este plano. É neste sentido que que podemos ser espectadores e, ao mesmo tempo, participantes neste grande drama. Quando compreendermos que tudo faz parte deste grande drama de Deus, não há necessidade de ficarmos muito preocupados ou apavorados sobre o estado presente do mundo; ao mesmo tempo, devemos estar alertas e trabalhar ativamente para sua reconstrução. Para alcançar isto, devemos sempre fazer nossa parte, sempre no lado construtivo e tentar despertar mais pessoas para ficarem do lado e aprenderem sobre a espiritualidade. Quanto mais aumenta a intensidade da Luz no Mundo Espiritual (e isso está acontecendo visivelmente), também aumenta o desespero e o poder das forças negativas que tentam envenenar os corações da humanidade. Colocando toxinas em nossos corpos, eles podem baixar nosso nível espiritual e, assim, nos separar da alta espiritualidade. Este é o plano deles.

Infelizmente, muitas pessoas estão inconscientemente se tornando instrumentos das forças negativas que vitimam as massas. Ao notarmos o que está acontecendo no mundo, podemos observar que o plano Divino deve estar acelerando, pois a escuridão está aumentando no mundo, o que significa que a Nova Era está cada vez mais próxima. É uma grande graça podermos transmitir a Energia para Saúde, que pode anular os danos causados até por radiação atômica! (Esse tratamento foi usado no Japão para tratar indivíduos expostos ao bombardeio de Hiroshima.)

Como estar de acordo com a Espiritualidade e Agradar a Deus?

Quando temos fé e confiança em Deus, queremos naturalmente agradar a Ele obedecendo às leis divinas. É importante que tenhamos entendimento de como podemos melhor agradar a Deus. É desnecessário dizer que Ele não gosta de ações desonestas, como mentir, causar danos à sociedade e o sofrimento de outras pessoas; mas, mesmo assim, muitas pessoas no mundo pensam somente nelas e não se importam de estar causando problemas a outros. Como é que essas pessoas podem agradar a Deus pensando e agindo dessa maneira? Devemos pensar em nossas vidas de vez em quando e nos perguntarmos se estamos ou não vivendo de acordo com a vontade ou as Leis da Espiritualidade.

Tenho ouvido muitos reclamarem: “Por que é que minha vida não é tranquila? Sempre tenho problemas financeiros. Meu trabalho não progride. Por que será que outras pessoas não confiam em mim? Estou sempre doente.” Vou explicar por que estas pessoas estão tendo dificuldades: é porque existe alguma coisa na sua maneira de pensar ou de agir que não está de acordo com a vontade ou as Leis de Deus. Se estivessem vivendo de acordo com a vontade de Deus, viveriam tranquilamente e estariam felizes, gozando a vida. Durante este período de transição, quando a purificação a nível mundial é iminente, as Leis da Espiritualidade nos mostram que o maior seus efeitos é para que o maior número de pessoas ultrapasse essa fase, durante este período crítico. Com essa finalidade,  está nos enviando Sua Luz e nos deu condições para tal. A vontade Divina é transformar este mundo repleto de sofrimento em um mundo onde reina a felicidade eterna e todo sofrimento é erradicado. O plano Divino é alcançar este objetivo através das mãos de instrumentos altruístas. A espiritualidade precisa de todos aqueles que estão dispostos a serem instrumentos de Sua Luz.

Muitos de nossos membros sentem o poder da Energia para Saúde desde o início. Naturalmente, eles se entusiasmam e gostam de receber essa energia; porém, frequentemente param nesta etapa inicial e não procuram entender qual a missão que a espiritualidade lhes enviou para que cumpram nesta vida. Se eles têm que sofrer purificações prolongadas ou repetidas ou se têm outros problemas, começam a reclamar. Ao mesmo tempo, dizem que têm fé e acreditam na Energia. Dizem que sempre rezam pedindo para que Deus os ajude. Mas por que Deus não responde às suas preces? Simplesmente porque deixaram de crescer espiritualmente ou não fizeram nenhum esforço para identificar o verdadeiro motivo de sua falta de crescimento e progresso. Naturalmente, não atingiram um nível espiritual mais elevado no qual eles pudessem receber graças.

Soube recentemente de uma senhora que punha em prática o pensamento positivo e gostava de ajudar a outras pessoas. Tudo ia bem com ela até que, de repente, ela começou a ter dificuldades financeiras e outros problemas. Hoje, ela está preocupada e se pergunta como poderia ter acontecido isto quando ela havia sempre praticado o pensamento positivo. Enquanto as coisas iam bem, ela tinha fé. Agora, sua fé desapareceu.

A Verdade nos ensina que todas as coisas acontecem de acordo com as Leis da espiritualidade. Sempre existe um motivo pelo qual as coisas ocorrem. Sabemos que o plano de Deus é perfeito e que Deus nos purifica porque este é um período de transição no qual todas as impurezas devem vir à tona para poderem ser eliminadas. Por trás de tudo o que parece ser negativo ou ruim, existe sempre a mão infalível de Deus, nos guiando e dando-nos força com Seu amor. Em vez de pedir a Deus para que Ele resolva um problema do jeito que nós desejamos, e se começamos a entender e ter fé na sabedoria Divina, poderemos lidar com o problema com maior facilidade, independentemente de como esse problema se resolverá no fim.

Para que possamos ser verdadeiros instrumentos de Deus, temos que nos aprimorar. Primeiro temos que amar ao próximo e agir como uma pessoa que realmente acredita em Deus. Devemos nos esforçar para viver dentro da fé e vivê-la plenamente. Só então serviremos de exemplo às pessoas ao nosso redor e começarão a ter confiança em nós “Mesmo se você pensar que sua fé é grande, ela não vai inspirar a outros se você não demonstra sua fé em suas ações”. Só então as pessoas verão suas boas ações e confiarão em você. O mais importante é ser merecedor da confiança de Deus. Só então nossas vidas estarão sempre repletas de bênçãos e de felicidade. As pessoas só atingirão este nível quando a Terra se transformar num paraíso.”

Um membro estava muito doente; sofria de diabete e de problemas renais. Ela estava recebendo energia para saúde, mas, devido ao seu estado grave, e como as pessoas à sua volta estavam contra esse tratamento, ela foi levada a um hospital. Durante um tempo, sua saúde pareceu melhorar e o hospital lhe deu alta, mas logo em seguida piorou novamente. O médico pensou que se tratasse de um caso sem solução. Para complicar a situação ainda mais, o seu marido trabalhava durante o dia e, como ela estava doente, não havia ninguém que pudesse cuidar dos afazeres domésticos. Foi então que um dos membros do grupo de jovens visitou a família e ofereceu entrar em contato com o grupo de membros jovens para que a auxiliassem a cuidar da casa e para lhe ministrar a energia, se ela assim o quisesse. O jovem sabia que ninguém podia prever quais seriam os resultados físicos do tratamento, mas pensou que certamente o ele purificaria o corpo espiritual da mulher. Ele acreditava que os membros não tinham se dedicado o suficiente a este caso. Ela devia estar se sentindo muito sozinha e desesperada. Se os membros que se dispusessem a ajudá-la agissem de acordo com a vontade Divina, Deus certamente os ajudaria e, inclusive, poderia mudar a opinião das pessoas em torno da mulher que falavam mal da instituição. A família ficou comovida com as palavras de verdadeiro amor do rapaz e aceitou sua ajuda com gratidão. Quando este rapaz fez estas sugestões ao grupo jovem, um dos membros se ofereceu para ministrar o tratamento nela todos os dias. Ficamos surpresos ao ouvir que, depois de três sessões ministrados, ela teve uma diarréia séria e a mulher que sofria de hidropisia melhorou e suas pernas desincharam. Duas semanas atrás, ela veio à instituição e expressou sua gratidão. Os vizinhos que tinham zombado do tratamento mudaram então de opinião. Até o médico ficou surpreso. Os membros do grupo jovem se revezavam agora para fazer os trabalhos da casa. Eles estão realmente vivendo sua fé e crescendo espiritualmente. Estão felizes de poderem ser úteis e posso ver a alegria que irradia de seus olhos. Vocês podem compreender agora como é possível agradar a espiritualidade durante crises no presente e se prepararem para crises futuras. Se temos verdadeira fé na espiritualidade e sua energia, e nos empenhamos em fazer nosso semelhante feliz, nossas vidas irão melhorar, assim nos tornando mais felizes cada vez que sofrermos alguma purificação. Se nossas vidas não melhoram, devemos estar cientes de que a causa está dentro de nós mesmos e tentar eliminá-la.

Jesus disse “Como quereis que os outros vos façam, fazei também a eles” (Lucas 6:31).

A Lei da Afinidade Espiritual ou Lei da Atração

O mundo está repleto de sofrimentos, grandes e pequenos. Os jornais estão repletos de tragédias, de reportagens sobre crimes, acidentes e desastres. Vemos a insegurança e o medo à nossa volta. No dia de hoje, os centros educacionais nos ensinam como “ganhar o pão de cada dia”, mas não nos ensinam qual o verdadeiro significado da vida, quais as causas dos problemas e como resolvê-los. A maioria das pessoas apenas vê a superfície das coisas. Como elas estão apenas preocupadas com os sintomas dos problemas e de como eliminá-los, elas complicam ainda mais a situação.

Se nos conscientizarmos do Mundo Espiritual, que é o mundo da verdadeira causa, e se reconhecermos as verdadeiras razões causadoras do nosso sofrimento, então só assim poderemos aliviar e resolver os problemas. Devemos conhecer as leis básicas que governam o universo e a humanidade, da espiritualidade. De acordo com nossos estudos, tudo neste mundo acontece de acordo com a Lei de Afinidade Espiritual. Por exemplo, quando duas pessoas se encontram num certo dia dentro de dadas circunstâncias, o encontro é realizado de acordo com essa Lei. Se alguém deixa cair uma garrafa de uma janela do alto e cai em cima de um pedestre e o fere, o evento ocorre também de acordo a esta Lei.

Muitas vezes, vemos pessoas se perguntarem “Por que tal tragédia iria acontecer a uma pessoa tão boa?”, ou “Por que estou sofrendo assim?” Já que não podemos saber o que ocorre no Mundo Espiritual, apenas vemos a superfície das coisas e achamos difícil responder estas perguntas; porém, tudo acontece por uma razão e de acordo com as Leis imutáveis do Criador. Por isso, é da maior importância estar ciente do Mundo Espiritual que é permeado por energia e onde a causa ocorre primeiro.

Os diversos níveis de existência têm frequências vibratórias diferentes. De acordo com o ponto de vista vibratório, tudo está dividido em planos de vibrações altas, intermediárias e baixas. Um plano espiritual com vibrações altas é claro. Se o corpo espiritual de uma pessoa é puro e está num plano espiritual com vibrações elevadas, isto será refletido em sua vida física; bondade e amor irão prevalecer e coisas boas lhe acontecerão. Quando nosso corpo espiritual é purificado, nos elevamos a um estado existencial de nível mais elevado. Isto ocorre de acordo à Lei de Afinidade Espiritual. Ela afeta cada aspecto de nossas vidas – a vida familiar, a vida social, os negócios, relacionamentos com amigos e conhecidos, e assim por diante.

Infelizmente, ninguém parece estar livre de vibrações baixas e negativas que podem ser vistas no corpo espiritual como máculas ou nuvens escuras. Sabendo ou não, acumulamos máculas em vidas passadas e nesta também, porque nem sempre agimos de acordo com a vontade da espiritualidade. Cada vez que fazemos alguma coisa que não é totalmente correta, e nos desviamos da Verdade ou da Lei Natural, formamos máculas. Também herdamos máculas da linhagem familiar. Algumas pessoas reclamam e dizem: “Por que deveríamos arcar com as máculas de nossos antepassados?” Porém, temos estas máculas porque cada um de nós nasce numa certa família de acordo com a Lei de Afinidade Espiritual.

Durante a longa Era da Noite, muitas destas máculas não eram dissolvidas por causa da falta da energia espiritual, de Luz, e foram passadas de geração em geração. Todo corpo espiritual com máculas densas permanece nos níveis mais baixos do Mundo Espiritual, onde terá muitas dificuldades. Se o corpo espiritual de uma pessoa se encontra em um dos planos mais baixos no Mundo Espiritual, isto será refletido em sua vida física; ela encontrará dificuldades em todos os aspectos de sua vida. Especialmente agora, neste período da história humana, quando a Nova Era avança e a Luz aumenta em intensidade, o Mundo Espiritual se reflete com maior rapidez no plano físico e as purificações (problemas) estão ficando cada vez mais severas.

Parece que agora chegou o momento em que temos que “acertar as contas” com a alta espiritualidade. Todas as máculas que foram acumuladas pela humanidade devem ser dissolvidas (eliminadas) para dar lugar à Nova Era. As máculas que geramos através de relacionamentos familiares causarão purificações emocionais. Erros em assuntos pecuniários serão resolvidos através de purificações financeiras. Juntamente com purificações espirituais, tudo ocorre de acordo com a Lei de Afinidade Espiritual, até se sentimos dor nas pernas ou pés, se sofremos de problemas no estômago, de dor de cabeça, de doenças nos órgãos reprodutores, ou de outros problemas.

Não sabemos como e quando acumulamos essas máculas; porém, nós as temos e sofremos as consequências delas e temos que dispersá-las através dos diversos tipos de purificações mencionados. Não sabendo que o infortúnio é o resultado de máculas acumuladas, muitas pessoas ficam deprimidas e se lamentando de seus problemas, formando ainda mais máculas e agravando ainda mais sua situação. Outros se resignam ao seu destino, desencorajados, sem tentar fazer alguma coisa para tentar resolver suas dificuldades.

Nós, que somos estudantes e temos consciência das Leis da espiritualidade, temos a bênção de sabermos como eliminar essas nebulosidades em nossas vidas, que elimina as máculas e o sofrimento, mas temos que nos conscientizar de que este é somente o primeiro passo e de que máculas formadas carmicamente não podem ser eliminadas facilmente. Porém, a espiritualidade nos abriu um caminho – o caminho do servir a espiritualidade e seguir suas Leis. Nossas máculas cármicas podem ser eliminadas quando nos dedicamos a servir à humanidade, como dedicando e encaminhamos pessoas para conhecerem essas Leis. Devemos servir ao próximo com verdadeiro amor. Devemos estar sempre de prontidão para que pensamentos egoístas não nos dominem.

Se quisermos barganhar com Deus ou se esperarmos alguma recompensa ou reconhecimento de alguém, então estaremos tendo pensamentos egoístas. Esta maneira de pensar é um obstáculo à sinceridade e não é aceitável perante a espiritualidade e seu rigor através de suas Leis e à humanidade. Não podemos pagar todas nossas dívidas cármicas somente através do esforço humano, mas esse Caminho e sua prática nos libertará quando tivermos gratidão por termos a permissão de sermos instrumentos para se praticar o bem e da espiritualidade.

Somente a gratidão e o servir podem trazer a verdadeira felicidade interior. Um provérbio japonês diz, “Descanse e espere pela boa sorte.” Na realidade, é mais útil pensar e dizer: “Purifique e espere.” Como Jesus disse: “Buscai, em primeiro lugar, o Reino de Deus e a Sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas.” (Mateus 6:33).

Barquinho a Deriva: não podemos atrapalhar o curso Natural da nossa Vida

Acredito que todos já ouviram a expressão: “remar contra a maré”, não é mesmo? Tal expressão se refere à quando queremos chegar a determinado lugar, mas as dificuldades são tamanhas, o cansaço vem, e podemos chegar a desistir. E não é que quando desistimos, deixamos a “vida nos levar”, tudo flui naturalmente, e muitas das vezes conseguimos chegar onde queríamos? Ou até mesmo melhor ainda do que imaginávamos?

Devemos observar a Natureza e usá-la como exemplo. O que não vem a ser isso, senão seguir o curso da Natureza? Quando aprendemos essas questões é que tudo muda.
O universo e tudo que a rege, estão em perfeito estado de harmonia para o ser humano, mas este, com seu egoísmo e apego tenta burlar o curso natural das coisas, e faz um esforço tamanho que acaba quebrando essa harmonia, gerando resultados negativos para si próprio e para seus semelhantes.

Vivemos atualmente com pressa, tudo é para ontem, e criamos barreiras, dificuldades, que atrapalham o curso Natural das coisas acontecerem. Surge a ansiedade, a depressão, conflitos, aumento do egoísmo e acabamos entrando num buraco, tudo começa a dar errado, e a infelicidade toma conta, justamente pela dificuldade em deixar o curso seguir naturalmente.

Sim. Isso mesmo, estamos no barquinho à deriva e remando contra.  O que nos leva a remar contra, é nada mais que nosso ego e ignorância.

O ser humano não é detentor do poder total, ele faz parte da Natureza e tudo que há nela. A maior prova disso é que a Natureza se manifesta em catástrofes, tempestades, furacões, tsunamis, etc, e o ser humano vira um nada, sucumbe. 

Estamos nesse barquinho, e a maré, o vento, é que nos levam onde precisamos chegar, não é onde eu quero chegar, é onde precisamos chegar. A maré o vento, são a Natureza, ou Deus como queiram chamar, é ele que nos conduz para que aprendamos nesse caminho até o atracar no local correto, o local onde completamos mais uma etapa de nossa jornada. Para alguns ou maioria isso parece que não acontece jamais, porém é um erro de ponto de vista e auto avaliação.

Mas isso não é resignação, acomodação, ou algo que justifique o não fazer nada para mudar?

Não, pois haverá momentos difíceis, cujo quais precisaremos pegar nosso remo, e remar, mudar o caminho, enfrentar intempéries, mas nunca remar contra, sempre a favor da maré. Talvez aumentar a velocidade, um pouco mais para a esquerda ou direita, algo assim. A partir do momento que entendemos isso, quebramos nossas barreiras, nosso ego, e respeitamos o curso natural das coisas, sem atrapalhar o trabalho da Natureza, ou Deus, tudo flui naturalmente, sem que haja esforço do ser humano, e a felicidade é que vem.

O Sofrimento é necessário?

Não tenho certeza, mas creio que foi em alguma parábola judaica que li uma analogia muito interessante quanto a resistência. Na lâmpada incandescente, você tem duas polaridades, e através de uma resistência, a energia passa e gera luz constante. Porém, se você encostar as duas polaridades, sem a resistência no meio, o clarão é mais intenso, porém, imediatamente há o apagão, por ter gerado o curto-circuito. E em que isso se aplicaria na nossa vida? Quando queremos o prazer imediato, o clarão pode até ser intenso, mas em seguida vem a escuridão, o vazio profundo. Não nos sentimos plenos de fato, não colhemos os benefícios da resistência que mantém a luz constante. Como exemplo, temos a gula em excesso, quando comemos demais um alimento e ficamos nos sentindo mal depois, ou quando sucumbimos a ira, ou a luxúria.

Como a sabedoria ancestral sempre nos mostrou, a Natureza e suas leis nos ensinam como funciona o mundo, e qual é a melhor forma de vivermos nele. Estar de acordo com essas Leis, nos permite viver uma vida sem muitos sofrimentos, mas toda vez que agimos indo contra essas chamadas Leis Naturais, sofremos uma série de consequências dolorosas.

Em outro exemplo, temos o excesso de resistência gerando males. Vejamos: quando um bambu é entortado, ele não se quebra, resiste por ser flexível. Comparado a um graveto rígido, que logo se partiria, vemos a vantagem da flexibilidade. Quem já praticou e aprendeu lutas marciais, em sua maioria nascidas no Oriente, lembra que as primeiras aulas ensinam massivamente ao aprendiz a como cair. Dar rolamentos, sempre sem resistir a queda, pois quando caímos com o corpo e músculos tensionados, haverá mais dores e danos do que se cairmos sem resistência, flexíveis.

Percebam, saber a hora de ser flexível, saber a hora de resistir, são dois conhecimentos que podem parecer antagônicos, mas unidos em sabedoria, funcionam maravilhosamente bem.

Conclusão: Quando aprendemos a desistir, e desapegar, a soltar, em determinadas circunstâncias, acaba que o resultado é bem melhor do que se insistíssemos. Porém, quando a causa for nobre, devemos medir a insistência, na verdade, devemos persistir.

Pedro Mello Franco Telles



Te Julgam e Avaliam Constantemente? Isso é um Alerta!

Quando criticamos outra pessoa, estamos invadindo o território de Deus? Podemos melhorar a nós mesmos avaliando os outros? Essa é uma pergunta frequente visto que o ser humano tem essa tendência e, portanto, acreditamos que uma pequena reflexão sobre isso seria importante. É disso que trata esse artigo, jogando uma luz sobre o tema.

Não importa se você avaliar os outros, desde que você não pense de forma muito rigorosa. No entanto, não é bom decidir se outra pessoa é boa ou ruim. Nós, seres humanos, não temos como saber se uma pessoa é realmente boa ou ruim. Se avaliarmos os outros com uma atitude positiva, tudo bem. Não é bom manter atitudes negativas em relação aos outros, especialmente com ódio. Se criticarmos os outros com ódio, isso cria nuvens espirituais – alguns poderiam chamar isso de “pecado”. 

Se você está incomodado com a crítica de alguém sobre você, seu nível de compreensão sobre Deus, sobre as Leis Divinas é superficial. Você deve fazer o que pensa ser certo perante os outros e perante Deus. Ter uma forte vontade de ser amado por Deus é mais importante do que ganhar o favoritismo dos outros. Você pode ser mal interpretado, mas não precisa prestar muita atenção a isso. Se outros te julgarem como ruim, mas você está fazendo o que é certo, a pessoa que está te julgando, está purificando suas nuvens espirituais. Então você pode se sentir agradecido. A pessoa que julga alguém erroneamente cria nuvens espirituais para si mesma.

Entendemos que quem fala mal de você, se estiver fazendo a coisa certa como ajudar os outros, sendo ético, correto e honestamente, na realidade quem critica está assumindo suas nuvens espirituais, dessa forma quem o critica irá atrair para ela parte de suas nuvens (máculas ou “pecados”) para si. Essa é uma Verdade muito boa de se aprender, pois através dela na realidade devemos sentir até gratidão por uma pessoa que nos critica injustamente, no final ela aliviará sua carga espiritual de coisas ruins e ficando para ela. Se as pessoas soubessem disso de forma geral parece que muitos comentários iriam desaparecer, ou mesmo as fofocas, quem sabe?

Se você entende ou conhece essa Lei não tem qualquer motivo para se sentir incomodado, mas antes, grato, é uma postura digna e inteligente, pode até ser que até com o tempo as pessoas percebam verdadeiramente sua postura e atuação, o que lhe renderá elogios. Mesmo que não os receba, mas ficará bem com o tempo, por isso é importante entender o que colocamos acima.



Os Nosso Pecados, a Saúde e a Espiritualidade

É por demais interessante o que nos ensina o Mestre Mokiti Okada. Lendo seus ensinamentos, fiz a minha concepção sobre determinadas situações.

Minha formação religiosa, Cristã, acredito que semelhante a da maioria de nós brasileiros, nos deu a concepção dos pecados, e do castigo decorrente da sua prática. Hoje até que mudaram um tanto sobre isto, mas ainda esta enraizada a cultura de um Deus que castiga aos que pecam.

Pois bem, entendi que tudo é um processo natural.

Temos um corpo físico, e um corpo espiritual, ou energético, pouco importa o nome que se dê, mas vou chamar de corpo espiritual.

Existe uma relação entre estes corpos, tal que o espiritual precede o material, e também uma identidade do espiritual com o material. Tudo nasce no espiritual, e se reflete no material. E tudo que ocorre em um, se reflete no outro. Isto faz parte das leis da natureza.

Pois bem, quando batemos com um martelo na unha do dedo, todos sabemos o que acontece. O sangue coagula, aparece o chamado sangue “pisado”, nada mais que sangue morto, sujo. E com o tempo, a unha cai, o sangue “pisado” é expulso, e nasce uma unha nova e o dedo recupera o seu estado natural, original. TUDO NATURALMENTE!

Isto não só acontece com pancadas no dedo. Existem outras agressões aos nossos corpos, e as consequências são semelhantes. Toda vez que agredimos um dos nossos corpos, aparecem nuvens espirituais (também chamadas de máculas), no corpo espiritual, e correspondentes toxinas no nosso corpo material.

Nosso dedo não foi feito para tomar pancadas. Isto não é natural. Então NATURALMENTE, se processa a restituição do estado original.

Também nossos corpos e mente, não foram concebidos para ingerir certos produtos químicos, nem ter alguns tipos de emoções e sentimentos, nem se apoderar e usufruir daquilo que não foi fruto do próprio suor ou gratidão gerada a terceiros.

Toda as vezes que agimos contrário as leis da natureza, semelhante ao dedo machucado, aparecem sujeiras nos nossos corpos (espiritual e material). As já ditas nuvens espirituais e toxinas.

Nosso corpo material por sua vez, tem órgãos que produzem substâncias, processam substâncias, eliminam substâncias. Fazem substâncias circularem pelo nosso corpo. Isto faz parte do mistério da vida.

Para melhor entendimento, vou exemplificar.

Então: não fomos concebidos para ter como natural e positivo, o sentimento de raiva. Toda vez que por qualquer razão somos dominados pela raiva, que é puramente espiritual, se processa uma desarmonia no nosso corpo material, e se produzem toxinas, substâncias nocivas a nosso estado saudável e harmônico. Estas substâncias circulam pelo nosso corpo e “param” segundo uma lei, a de concordância, em algum lugar. Mas vejam que o estado raivoso acontece já por existirem nuvens espirituais no nosso corpo espiritual. Então a raiva acontece como decorrente do estado do corpo espiritual, se reflete no corpo material, e retornam consequências para o corpo espiritual . Observe também que um corpo espiritual sem nuvens, por certo não teria um descontrole a ponto de ser levado a sentir raiva. Ao contrário seria compreensivo e entenderia a situação sem maiores emoções. Entendo como um modelo e um processo orgânico, material e espiritual, totalmente lógico e fácil de se conceber. Esta sujeira material, nada mais que toxina, suja o sangue. O sangue é o elo de ligação entre o corpo espiritual e o material. A mácula do corpo espiritual flui para o corpo material pela coluna, se agrega ao sangue, em certo estágio se constitui o “pus”.

Semelhante podemos entender com a preocupação, o medo, a ânsia, a inveja, e outros tantos sentimentos, que nos roubam a paz, nos tiram o sono, causam um ciclo crescente de estados de incômodo, de sofrimento, nos roubam a tranquilidade, nos jogam num poço sem fundo com sofrimentos infinitos e sem discernimento para visualizar uma saída . Tudo fruto do nosso corpo espiritual com máculas se refletindo na matéria como toxina e doença mental e limitações físicas. Simples assim.

Vamos falar agora de níveis vibratórios, faixas vibratórias. Os corpos sem nuvens espirituais, impossível nos simples mortais, ou com poucas nuvens, habitam, sintonizam, se relacionam, com faixas vibratórias elevadas.

Ao contrário, os corpos com muitas nuvens espirituais, habitam, sintonizam, se relacionam, com faixas vibratórias baixas.

Temos assim uma escala de faixas vibratórias que chamam também de níveis espirituais.

Nos seres ligados as faixas vibratórias elevadas, tudo da certo, pela simples consequência natural de posições, comportamentos e ações, tudo concorde com as leis naturais. E assim tudo conspira a seu favor.

E ao contrário também é verdade. Nos seres ligados as faixas vibratórias baixas, tudo dá errado, pela simples consequência natural de posições, comportamentos e ações, tudo em desacordo com as leis naturais. E assim tudo conspira contra si.

Eu até brinco, que quem está lá por baixo, joga na loteria, tem o bilhete sorteado, mas perde o bilhete.

Já quem está lá por cima, não joga na loteria e acha o bilhete premiado.

Também acontece com quem se apodera de coisas ilegalmente para seu benefício, em detrimento do prejuízo de outra pessoa. É semelhante o processo. O ato em desacordo com as leis naturais promove o surgimento de um desequilíbrio emocional, e vai tudo ladeira abaixo da mesma forma, e termina em corpo material com toxinas e espiritual com máculas.

Se ao invés de nos alimentarmos com verdadeiros produtos alimentícios, usamos a ingestão de produtos ante naturais, a consequência é mais fácil ainda de entender.

Ingerindo substâncias químicas, verdadeiros venenos, estamos fadados a constituir um corpo doente. Se comemos mau, a tendência é termos um corpo intoxicado, e perdemos o sono, ficamos intolerantes, impacientes, briguentos, e tudo consequência dos venenos ingeridos.

Hoje os mercados de produtos alimentícios nos disponibilizam os mais diversos e variados venenos incorporados as frutas, verduras, cereais, enlatados, animais e seus produtos derivados. São os fertilizantes, os agrotóxicos, os hormônios estimulantes de crescimento, as vitaminas, as vacinas, os conservantes, os aromatizantes, os corantes, e todos os antes que nos servem. E até os gostos artificiais. Hoje comemos isto com gosto de aquilo na cor de outro lá, com validade de 5 anos. Né brinquedo não!

Esta prática leva um chefe de família a ficar doente, a não produzir. Ao invés de ser um contribuinte para o bem da sociedade, vira um peso para ela, principalmente para familiares. Dai segue a dificuldade financeira, o conflito familiar. Tudo fruto de máculas no corpo espiritual e toxinas no corpo material. Simples assim!

E como resolver isto?

Mokiti Okada chama este processo de PURIFICAÇÃO.

A questão é limpar as nuvens espirituais e este ato vai se refletir na eliminação das toxinas do corpo material.

Existem várias formas de acontecer isto. Quase todas dolorosas. O retorno ao estado natural é muito duro. Pior ainda se não entendemos este processo e pensamos que está piorando.

A doença é uma destas formas. A depender do tipo de toxina, da quantidade e da vitalidade do organismo, quando chega a um limite, “dispara” o processo de purificação. Se não interrompemos este processo, a doença cumpre a sua missão, e no final teremos um corpo espiritual mais forte, mais limpo, e um material mais saudável. E o corpo espiritual se eleva, o material encontra o equilíbrio, e TUDO DÁ CERTO, ou quando nada, bem melhor que antes.

E o que tem a EHT com isto?

Pois bem, a força espiritual que promove a purificação, responsável pelo sucesso na nossa vida, é algo disponível na natureza.

A ministração da Terapia EHT, é um método de concentração desta energia, e o direcionamento para o corpo espiritual daquele que recebe, promovendo a queima das máculas, e o resto é uma consequência natural que flui Divinamente. E neste passear, esta energia beneficia mais ainda ao que ministra a Terapia.

Associo isto a como fazemos com uma lente colocada ao sol. Conseguimos concentrar e direcionar a luz solar, e fazer um papel queimar, mesmo que seja as 6 horas da manhã. Não é tão simples?

Então fica fácil entender que o chamado pecado é tudo que agride os nossos corpos e cria neles desequilíbrio. É o que chamamos de castigo, nada mais é que o amor de Deus, Sua bondade infinita em promover o nosso retorno ao nosso estado original. Verdadeiros milagres e mistérios da natureza. Mas perfeitamente fácil de entender.

Temos muito mais a conversar em torno do assunto. Mas superficialmente é isto.

O segredo da felicidade, da saúde, do bem estar, podemos encontrar com a prática da Terapia Japonesa EHT que o nosso querido Mestre Mokiti Okada nos deixou.

Para não ficar omisso, digo que temos também nuvens espirituais e toxinas que já trazemos no nosso nascimento. Mas aí é assunto para outra conversa.

Jorge Vianna – Salvador-BA



Chega de mimimi… esse é um sintoma da auto destruição!

O ser humano é dotado naturalmente de insatisfação seja pela curiosidade, necessidade ou por determinação de seus objetivos e sofrimentos.

Naturalmente as pessoas se sentem desafiadas diante de algum problema. Uma pessoa considerada normal de saúde mental e física, reage procurando respostas e soluções com o objetivo de vencer o obstáculo e nesse meio tempo descobre e mesmo agrega conhecimentos importantes. Quando as pessoas por algum motivo são afetadas por doenças (manifestas ou não) advindas de nuvens espirituais que nublam o espírito do ser humano e por sua vez refletem no corpo físico, acabam diminuindo sua vitalidade e suas reações acabam não mais sendo o que seria de esperar.

Essa questão da vitalidade junto com a vida corrida e estilo de vida atuais fizeram com que o ser humano pendesse para uma vida sem tempo, sem brilho, sem desafios maiores aparentes, e dessa forma , com sua vitalidade diminuída surgiu a era de reclamar de tudo, de ficar insatisfeito com tudo e todos e sempre culpar os demais – reflexo da cultura material pois o materialista sempre encontra desculpas nos outros. Quem age assim não é de fato um ser espiritualista, pois espiritualidade significa procurar respostas e reações internas, dentro de cada um, e não fora de nós.
Quando passamos a achar que o problema está nos outros estamos sendo materialistas, essa é uma característica forte – a culpa está sempre nos demais. Chega-se ao ponto de achar que seu desânimo, falta de resultados e fracassos é por culpa de fulano ou beltrano. Nada mais enganoso para quem acredita ou segue a Espiritualidade.

Quando não aprendemos e praticamos o suficiente sobre as Leis da Espiritualidade achamos que a causa de nossos erros (falta de resultados, desânimos, fracasso, infelicidade etc. ou não resolução dos 3 problemas, como doença, problemas financeiros e conflitos) está fora de nós. Essa visão materialista atrais mais energias ruins e por isso devemos aprender a sair desse tipo de vibração. Quando no coração não tem gratidão e a espiritualidade está em níveis baixos, o ser humano tem essa tendência de voltar a ser materialista. Nesse ponto, nossos sentimentos em nosso coração, são invadidos por energias negativas e ruins. Isso acontece por sua incompreensão ou ignorância na maioria dos casos ou decisão através dos pensamentos. A partir desse ponto a vida não será como antes.

A ingratidão toma conta do coração e a vida se transforma em cinza, a alegria vai embora, e os velhos gatilhos voltam, disparando ansiedade, depressão e outras doenças. Quem tem alegria no coração reclama muito pouco e essa alegria só se consegue manter com estudo e prática da espiritualidade. Não existe outro caminho. A gratidão é a chave, a prática e estudo das coisas da espiritualidade é que nos dão propósito e nos faz ser felizes.
Sugiro que conheça nosso site e se inscreva para receber artigos como esse e muitos outros.